quarta-feira, 9 de março de 2011

Cinza


Não é azul, nem verde, ou amarelo, não é marrom, muito menos vermelho, porém é cinza a cor do meu sentimento nesse momento.
Tudo se apagou e cinza virou, a lua se escondeu, o sol não mais nasceu, o arco Iris se dissolveu, e o céu cinza se tornou...
Mas o que dizer das nuvens tão lindas? E as estrelas cintilantes? Será que a brisa tão meiga do ar em fogo cruel se transformou e a tudo queimou?
É! As tenebrosas chamas destruíram tudo...
O céu desabou. Só cinza restou. O vento as levou!
Acabou!


texto e imagem,
Nayran Mendes.

Nenhum comentário: