terça-feira, 25 de outubro de 2011

Sem Cabimento

           

Sabe, eu queria poder escrever o que estou a pensar nesse momento mais não posso, ou melhor, posso mas não quero. Estranho né? Logo eu que costumo escrever o que penso pra quem quiser ler...
Diferente talvez, essa é a palavra... Está tudo tão diferente agora, ou quem sabe sempre esteve diferente... Acredito que minha vida sempre foi uma diferença só, lembro que o livro que eu comecei a escrever falava sobre isso, e por falar nele nunca mais escrevi uma palavra sequer... Porque será? Mudou tanto assim a vontade de ser autora de livro? Heheh Creio que não. Ainda acredito que hei de ter meu livro publicado nem que seja depois que a “Senhora Soturna” vier: "Memórias Póstumas de Nayran Mendes" hahah Às vezes eu tenho a certeza de que eu sou louca. Será? Talvez. Isso nem mesmo você saberá. Sabe por quê? Eu manipulo você, eu sei exatamente o que pensas de mim, afinal fui eu quem fez com que assim pensasses ao meu respeito. Ficou intrigado? Pois é! Se você pensa que sou romântica, você de certa forma, não está errado, afinal, eu tenho um blog escrevo poesias “melosas” e nada mais normal que você pense isso, então pense o que quiser, eu sei o que você pensa, não poderá jamais pensar algo que eu não tenha te dado vazão para tal. 
Sabe, a cada linha que escrevo aqui fico pensando, no que talvez tu estejas a pensar... Meu objetivo, no entanto, não era falar nada disso, mas falei não sei por quê.  Isso não é mais um dos meus poemas, são apenas pensamentos soltos que não rimaram entre si dentro dessa mente diferente talvez.
Eu também já deveria ter terminado isso aqui, mas ainda não encontrei a maneira de terminar com esse texto se é que isso pode ser chamado assim HAHAH. Vamos deixar de enrolar né?! Eu preciso terminar então, bye.
Bjos, 
Nay...



Nenhum comentário: