segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Seu pesar


Outro dia te peguei me olhando,
Não sei a razão, mas eu vi
Vi e não sei se era bem isso que eu queria ver
Por que você insiste em me olhar?
Por que não consegue continuar pra frente a observar quando estou a passar?
Será que é tão difícil parar de me contemplar?
Estás sempre a notar com quem estou a conversar, ou gargalhar...
Pode parar! Eu não aguento mais te ver a me ponderar.
Você não soube me amar, e agora quer me espreitar...
Arrependido estar?
Pois continuará!
Nayran Mendes...
(Texto Registrado. Mencione minha autoria)

2 comentários:

ANJO FENIX disse...

NOSSA,AMEI PARABÉNS

Jamerson Belfort Nogueira disse...

"Há uma perturbação em movimento na tessitura do espaço-tempo, um zéfiro, um núcleo de instabilidade, e parece estar bem próximo de mim."