terça-feira, 17 de setembro de 2013

Contemplação


São nestes teus olhos que eu vejo o mar,
que eu perco o ar.
É este teu olhar que me faz voar
pra dentro do teu ser e querer descobrir o que guardas em ti.
Enigmas sem pistas
e frases sem começo ou fim.
Como eu queria poder navegar neste mar que contemplo ao te olhar.
Ah o teu olhar!
É no fundo destes olhos que eu quero me perder e ao te encontrar.

Nayran Mendes.
(Texto Registrado. Mencione minha autoria)

Nenhum comentário: